terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

[leia] Jornal DeFato destaca Ufersa de Angicos e Caraúbas. Enquanto isso em Apodi...

Ufersa acorda a Angicos adormecida

O aposentado José Arnaldo Lopes, 68, observa o movimento no Comércio no Centro de Angicos, em plena quarta-feira, uma cena imaginável há seis anos. Hoje o vai e vem de alunos e professores da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) quebrou o ritmo lento, quase parando da cidade, que tem aproximadamente 10 mil habitantes na região Central. "Angicos estava adormecida e acordamos", diz o reitor da universidade, Josivan Barbosa.

Em Angicos, além do comércio aquecido, a construção civil cresceu, em consequência da procura por casas pelos professores e centenas de universitários que vêm de outras cidades. Isto fez com que a casa que valia R$ 10 mil, agora só seja vendida por R$ 20 mil. Os alugueis também dispararam. A casa antes alugada por R$ 200,00, agora só se consegue por R$ 400,00 ou R$ 500,00. Na cidade surgiram lanchonetes e novos restaurantes. "Eu já tinha esta ideia, mas a chegada da Ufersa foi a garantia que o negócio vai dar certo", diz a comerciante Rosilene Silva, proprietária de uma lanchonete na estrada de acesso ao Campus, que vê sua pequena empresa criar corpo a cada dia.

Mas estes não são os maiores ganhos do município. Segundo o reitor Josivan Barbosa, a Angicos adormecida foi acordada com a chegada da Ufersa e será transformada em polo de pesquisa científica na região Central nos próximos anos. "Inicialmente, são 35 mestres e doutores pensando e pesquisando as potencialidades da região, mostrando caminhos sustentáveis de desenvolvimento do semi-árido. Com o Campus da Ufersa, Angicos será nos próximos anos o que foi no passado com a riqueza do algodão", destaca o reitor Josivan Menezes.

Segundo José Vieira Pordeus, a Ufersa já fez parcerias com a Prefeitura para capacitar 98 professores da rede municipal de ensino, criou cursos de extensão para o ensino médio e fundamental, além de parcerias com conexão saber, e realiza projetos de pesquisa. Destaca o Projeto de Pesquisa da Cultura do Caju, o Projeto "Caju Sol", formado pela Ufersa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (EMPARN). Já tem projeto totalmente implantado em parceria com a Embrapa em Santana dos Matos, Afonso Bezerra e Jardim de Angicos.

Caraúbas já não tem casas para alugar

O processo de mudança que já está em andamento em Angicos começa agora no município de Caraúbas, com o início da implantação do Campus da Ufersa no dia 16 de agosto de 2010. O preço dos alugueis começa a subir na medida em que o número de alunos e professores aumenta. 100 alunos já estão assistindo aulas e outros 300 serão convocados neste ano. Destes, 150 já começam a assistir no próximo dia 28. Nos próximos 3 anos, serão 2 mil alunos, proporcionando em Caraúbas o mesmo efeito hoje vivido em Angicos.

O município de Caraúbas tem cerca de 20 mil habitantes, o dobro de Angicos. Mas enfrenta problemas estruturais do mesmo jeito, como abastecimento precário, comércio fraco, setor de serviços com deficiência na mão-de-obra, precisa tratar melhor o lixo, ampliar o serviço de saúde e melhorar a segurança. "Estamos trabalhando a melhora de cada um destes setores, considerando a grande importância de cada um no crescimento da cidade a partir da chegada do Campus da UFERSA, uma conquista de todos de Caraúbas", destaca o prefeito Ademar Ferreira.

Do ApoDiário: Enquanto isso os universitários apodienses continuarão sofrendo nas longas viagens até Mossoró.

O mais impressionante é que na matéria do jornal destaca o enfrentamento dos problemas estruturais do mesmo jeito, como abastecimento precário, comércio fraco, setor de serviços com deficiência na mão-de-obra, precisa tratar melhor o lixo, ampliar o serviço de saúde e melhorar a segurança.

O ApoDiário conta mais: a atual governadora, Rosalba Ciarlini reuniu-se com a prefeita de Mossoró, Fafá Rosado e elaborou uma série de melhorias para sua cidade.

Angicos = 10 + Caraúbas = 20 Total = 30 mil habitantes. Só Apodi tem 35 mil habitantes.

E pra nós apodienses o que ela mandou mesmo?

Há! Vai rebaixar o hospital... Presente de grego!!




Comentando o fato: a cada notícia sobre benefícios que são entregues às cidades adjacentes, a tendência dos apodienses é reclamar, achar que este ou aquele município não deveria receber o benefício por diversos motivos. Este da UFERSA está claro: Caraúbas e Angicos não estavam preparados para receber, mas vão se preparar. Daqui a alguns anos certamente os problemas de falta de estrutura serão sanados. Isto porque é evidente que os empresários da região investirão na estrurura e, como se espera, os poderes políticos desses municípios também ajudarão nisso, já que introduziram as unidades de ensino superior, provavelmente projetaram a resolução dos problemas estruturais. É bom que tenham feito isso.

Já no que se refere à nossa querida Apodi, com a classe política que temos e com o posicionamento do eleitorado, que olha muito mais para as benfeitorias individuais, do que para os coletivas, continuará fornecendo a demanda de alunos. Qual o município que não quer uma Universidade quando tem certeza que há um vizinho para fornecer a matéria-prima que são os alunos? Deixe a vergonha ser sentida pelos nossos representantes políticos, se é que eles existem, pois também só se importam em crescerem individualmente e se eleger na próxima por meio do assistencialismo e das dádivas que valem votos, muitos votos.

Tive a oportunidade de vivenciar o problema da falta de casas para alugar em Caraúbas, pois minha filha faz Ciência e Tecnologia lá. Para amenizar o sacrifício de ir e vir todas as noites correndo risco de assalto nas estradas, e até porque é bem menos cansativo, fomos no último sábado procurar um lugar para alugar , mas não encontramos um que fosse ideal. Além de não existir imóveis adequados, os aluguéis são muito caros. Por menos de R$ 200,00 não se aluga um quarto de poucos metros quadrados. Está difícil a situação. Resta somente esperar pelas viagens de risco. 

ENQUANTO ISSO, O ELEITORADO DE APODI SE OCUPA EM DISCUTIR NAS ESQUINAS , EM SERVIÇOS DE SOM E EM BLOGS O QUE NÃO DEVERIA. NA MINHA OPINIÃO QUEM DEVERIA SE UNIR ERA O POVO E EXIGIR UM CANDIDATO QUE TIVESSE COMPROMISSO COM AS CAUSAS QUE INTERESSAM AO MUNICÍPIO, SE O CANDIDATO ELEITO NÃO CUMPRISSE ISSO, SERIA ESCURRAÇADO A FORÇA DE DENTRO DO PALÁCIO MUNICIPAL. SÓ VAI SE FOR ASSIM.SOU CONTRA A VIOLÊNCIA, MAS EM APODI JÁ NÃO DÁ MAIS PARA ESPERAR TEMPO BOM, NEM TER TANTA ÉTICA E EDUCAÇÃO A PONTO DE SE CALAR E BAIXAR A GUARDA. 

Um comentário:

Jiquilin disse...

Olá, professor!
Tenho um blog em que discuto linguagem/linguística.
Passe por lá, se te interessar:
oquevcfazcomasualingua.blogspot.com/